Cada um com seu destino, com seu caminho e cada um com seus poderes.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 FanFic: Infinitas Terras

Ir em baixo 
AutorMensagem
Ayumi



Mensagens : 41
Data de inscrição : 04/12/2009

MensagemAssunto: FanFic: Infinitas Terras   Sex Dez 04, 2009 10:57 pm

Celeiro dos Kent – Noite...

Em seu refúgio costumeiro, Clark estava uma vez mais escondido do mundo. Desde a morte de seu pai, e do fim de seu relacionamento com Lana, que Kent havia desenvolvido um gosto pela solitude. Com sua mãe assumindo o lugar de seu pai no senado, Chloe em Metropolis, Lana longe e Lex praticamente inacessível, solidão era o que sobrava na vida de Clark, quase sempre...

“Smallville!” – Soou uma voz pelo celeiro...

Clark fez uma cara de desgosto ao reconhece a voz, e mais ainda o apelido pouco respeitoso que Lois “Mad Dog” Lane lhe havia posto... Ele virou-se... sem nada falar, ao que a ruiva subiu os degraus do celeiro... ela deu de cara com o olhar de pouca aprovação de Kent.

“Zôrra... eu tomo meu precioso tempo para lhe fazer uma visita social e é assim que você me recebe?” – Lois falou, num claro ato de provocação...

“Perdão, Milady... eu esqueci de soltar os cachorros..” – Clark resmungou, num tom levemente agressivo.

Lois respondeu à provocação com um tapa na nuca de Clark, que virou-se de volta para a janela...

“O que você veio fazer aqui, Lois?” – Clark perguntou.

Lois sentou-se ao lado dele no banco, e então mexeu no telescópio dele, para mais disconforto ainda por parte de Kent. Ela checou rapidamente o ultimo spot que estava sendo observado, e então falou:

“Sua mãe está preocupada com você, Smallville.. Todos estão preocupados com você.” – ‘incluindo eu’ – Lois completou em pensamento.

Clark virou-se para Lois, um pouco surpreso com o tom não agressivo da jovem Lane... No exato momento em que ela virou-se, e os dois ficaram perigosamente perto um do outro... Por alguns poucos momentos, Clark Kent não conseguia se mecher, nem falar nada, ao que o seu olhar e o de Lois haviam se encontrado...

Lois engoliu a seco, e tomou toda a sua força de vontade para não fazer aquele que seria o curso natural das coisas... Ela quebrou contato visual, virando-se para o Telescópio, dando preciosos segundos para que Clark se recompusesse...

Sem pensar duas vezes, ele levantou-se do banco, colocando alguma distância entre os dois...

‘Não olhe para ele, não olhe para ele, não olhe para ele!’ – Lois repetiu em sua mente incessantemente, enquanto fingia se concentrar no telescópio...

Em orbita da Terra

A imensidão negra do espaço foi interropida por flashes, que s eintensificaram, até criarem um vortex, que durou alguns momentos e da qual, uma espaçonave, de linhas arrojadas e cintilante fuselagem branca, emergiu...

Em seu interior, sete individuos, conhecidos em outra dimensão como membros da Liga da Justiça Internacional, observavam as leituras dos instrumentos...

“Nós conseguimos! Escudos a 20, sub-sistemas estão operando em níveis normais” – Falou uma das passageiras da Nave, vestindo um curioso exotraje negro e prata, cujo semblante inegavelmente lhe identificavam como Lana Luthor...

“Nós estamos vivos, isso já é alguma coisa... agora, onde nós estamos?” – Perguntou outro passageiro, um indivíduo alto, e trajando um uniforme negro semelhante ao de Lana, porém com um distinto símbolo de um morçego em seu peitoral, o que lhe identificava automaticamente como Bruce Wayne para seus amigos e Batman para o resto do mundo...

Outro passageiro checou em um outro console por informações, e falou:

“Segundo a Matriz Quantum, nós ainda estamos dentro do Quantum III, em uma das Terras III.” – Respondeu um jovem trajando um cintilante uniforme vermelho e branco com detalhes dourados em forma de raio, a marca registrada de Bart Allen, também conhecido como Impulse...

“E quanto às leituras dos sensores?” – Perguntou Batman

“Nós estamos em órbita da Terra. Leituras iniciais indicam que nós chegamos antes do Metagene Boom no planeta...”- Falou Lana

As portas automaticas se abriram, e por ela passou um casal. A mulher da dupla, imediatamente falou:

“A Tropa não possui nenhum membro nas proximidades. O Anel indica, no entanto, que todas as nossas versões alternativas estão aqui.”- Falou a jovem, trajando um uniforme verde-esmeralda, e uma mascara, mas cujos curtos cabelos loiros e sorriso marcante lhe denunciavam como Chloe Sullivan. O anel verde-metálico em sua mão esquerda e o emblema do anel em seu traje lhe indicavam como uma membro do Green Lantern Corps.

“A questão que resta responder é; Quando nós estamos, e exatamente em que ponto exatamente de nossa história nos estamos, se é que nós temos alguma semelhança...” – Falou o homem, trajando o mesmo tipo de uniforme de Lana, e cujo semblante sério, e total ausência de cabelos, lhe indentificava como Lex Luthor.

“O Warp Core?” – Lana perguntou.

“Batido, mas inteiro. Certamente vai precisar de um Tune-up depois de pousarmos.” – Lex respondeu.

“Você garantiu a continuidade dessa missão, Luthor.” – Batman falou.

Lex olhou para o homem-morcego, e então sorriu com um certo tom cínico...

“Ora, Ora... meus ouvidos me enganam, ou isso foi um cumprimento? Você está ficando mole, Bruce.” – Lex falou. Virando-se então para Chloe, ele falou:

“Você está tornando-o sociável, Srta Sullivan... parabéns”- Lex falou...

Batman ignorou a provocação, e virou-se para o console. Chloe descartou o comentário de Luthor, caminhando até Batman, e encostando-se as suas costas... Ela olhou pela janela o planeta, e então falou:

“E em que pé será que nós estamos aqui?” – Chloe perguntou...

Batman não respondeu, mas por baixo da máscara, Bruce sentiu um certo desconforto com a pressão de seu relacionamento incerto com Chloe...

‘E como se as coisas entre nós não tivessem complicadas o bastante, John ainda tinha que dar a ela esse bendito anel..’ – Bruce resmungou, em silêncio.

Chloe sentiu o desconforto de Bruce, o que ela secretamente apreciava, pois lembrava-a que ele era humano como ela, apesar da máscara... Ela o abraçou pelo lado, e o beijou no rosto...

“Batman and Green Lantern, sitting under a tree.. K-I-S...” – Impulse não não conseguiu terminar de cantarolar, ao que sentiu o intimidante olhar do Cavaleiro das Trevas sobre sí, que por sí só, fez o jovem velocista se calar e recolher-se em seu painel...

O grupo continuou a checar seus instrumentos por alguns minutos, até que a porta se abriu novamente... e por ela passaram mais um casal, ele trajando o legendário traje azul, com capa vermelha, e o grande emblema do S em seu peitoral, que qualquer dimensão, era reconhecido imediatamentem como Superman, e seu alter-ego, Clark Kent.

Ao lado dele, usando um traje semelhante ao do casal Luthor, com a pequena diferença de ter, ao invés do emblema estilizado do LL que caracterizava Lexcorp e os Luthor, ela possuia uma mini-versão do emblema do Superman... Para Lois Lane Kent, não fazia sentido usar o símbolo de outra família, que não a sua própria, mesmo que fosse um símbolo Kryptonian...

“Nós acabamos checar na Internet por informações sobre nossos alvos e nossas contrapartes...” – Superman falou...

Notando o sorriso sarcástico no rosto de Lois, Chloe imediatamente perguntou...

“Ok, e vocês acharam então?” – Chloe

Superman pensou em abrir a boca para falar, quando Lois tomou sua frente...

“Aparentemente o ano corrente é 2005, todos nós, por mais difícil que seja de achar alguns de nós (olhando para Batman), estamos nas proximidades, e até o presente a linha cronológica está seguindo conforme nós sabemos... o funeral de Jonhatan Kent foi a algumas semanas...” – Lois falou.

Isso causou uma reação em todos que estava ouvindo... Lex virou-se imediatamente e então falou:

“Isso significa...” – Lex falou, somentepara ser interrompido por Chloe:

“Isso significa que Smallville é um campo minado para Superman, Lois já está na cidade, Bruce acabou de voltar da Ásia, Lex assumiu o comando da Luthorcorp, Lana está cedendo aos encantos do Careca e não há senão alguns poucos supers e uma legião de Meteor Freaks zanzando por ai...” Chloe falou, resumindo de forma incisiva a situação...

Lana olhou com um certo desprezo para sua Ex-melhor amiga, e falou:

“E você está mofando no porão do Daily Planet, sonhando com o que poderia ter sido sua vida amorosa, enquanto estava sentada sobre o estopim da maior revolução da humanidade, e sem ter nenhuma noção do que estava se passando.” – Lana falou, num tom que era tipicamente Luthor...

Tentado evitar um possivel bate-boca, Lex se meteu entre as duas, e falou:

“Primeiro vamos tratar das prioridades... Nós temos de neutralizar toda Kryptonita na região, e então achar um lugar seguro para pousar. Batman, você quer fazer as honras?” – Lex perguntou...

Sem responder, Batman acionou um dispositivo em seu console... na parte de baixo da espaçonave, comportas se abriram, revelando o que parecia ser um tupo de lançamento...

“Torpedos carregados e armados.” – Batman falou...

Chloe então concentrou-se e a aura verde surgiu ao seu redor...

“Ok... Melhor ponto de difusão é dentro do campo dos McPhergunson. De lá, o pulso pode ser maximizado. Um voleio ao longo de um ângulo de 65 graus irá neutralizar todos os meteoritos na região.” – Chloe falou...

“Muito bem então...” – Lana respondeu, virando-se para seu console... – “Coordenadas travadas... Fogo!”

Uma sequencia de torpedos foram lcançados pela nave, rumando na direção da Terra...

De volta ao Celeiro

Lois estava ainda tentando quebrar o silêncio desconfortante, quando, por acidente, ela notou, diversas luzes pulsantes, que surgiram do nada, e pareciam ficar mais brilhantes a cada momento... Ela parou de olhar um momento, curiosa, e então olhou à olho nú, onde ela podia ver, no alto aquelas diminutas luzes, que realmente pareciam estar se aproximando...

“Hã... Clark?” – Lois falou...

Clark Kent quebrou de seus pensamentos, quando ele notou o olhar estranho de Lois...

“O que foi?”- Clark perguntou...

Lois apontou para o alto, e então falou:

“O que lhe parece ser aquilo?” – Lois perguntou...

Clark olhou para o alto e, conhecendo bem a cartografia astronômica de sua cidade, reconheceu de imediato as luzes estranhas... Ele imediatamente focou seu telescópio na luzes, e quase perdeu a fala, ao ver, pelas lentes, os semblamtes claramente artificiais dos objetos...

Ele virou-se para Lois, com visível preocupação no olhar, e falou:

“Nós temos que sair daqui! AGORA!” – Clark falou, pegando lois pela mão, e puxando-a escadaria abaixo...

“Ô! Calma lá, Smallville, não precisa quebrar meu braço não!” – Lois falou, sentindo a pegada forte de Kent.

Os dois sairam correndo do Celeiro, e do lado de fora, Clark pôde ver, mais de perto, que eles não iriam conseguir se afastar o suficiente do possível ponto de impacto do que quer que fosse aquele objeto...

Ele olhou para Lois, e sem pensar duas vezes, ele a segurou nos braços, para surpresa da jovem, que protestou, em vão...

“Segure-se!”

“Smallville, o que vocEEEAAAAAAHHHHHHHH!” Lois mal teve tempo de terminar a frase, ao que Clark disparou em alta velocidade pela estrada... No mesmo instante, o primeiro dos torpedos atingiu o solo, liberando um pulso de energia com a explosão, que rapidamente se expandiu...

No segundo seguinte, outro topedo atingiu o solo nas proximidades do celeiro, Causando mais outro pulso, que se expandiu imediatamente...

Lois olhou para a paisagem ao seu redor se movendo rapidamente, mas sua atenção foi fisgada pelas explosões... ela viu os campos de energia se aproximando deles...

“O QUE ESTÁ HAVENDO?” – Lois gritou, em meio ao zunido em seus ouvidos, causado pela supervelocidade...

Clark imediatamente olhou para trás, e viu os campos de energia se aproximando deles...

“CLARK, CUIDADO!”- Lois gritou

Clark virou-se para a frente, para ver outra explosão bem a frente deles... sem pensar duas vezes, ele deu uma guinada para a esquerda, entrando nos campos de trigo... sem nenhum obstáculo a sua frente, Clark começou a colocar distância entre eles e os campos de energia...

Ele sequer pensou no que fazer, ele sabia que não poderia deixar Lois para trás, e as perguntas dela ele poderia enfrentar mais tarde. O importante naquele momento era salvar a vida dos dois...

Duas outras explosões ocorreram no rastro deles, e mais campos se intensificaram... uma nova explosão os fez desviar mais uma vez, dessa vez seguindo para o meio de uma área deserta... Foi então que Clark começou a sentir os efeitos da radiação ao seu redor...

Imediatamente ele parou de correr, sentindo a dor em todo seu corpo. Lois notou que ele havia reduzido, e notou nele a expressão de dor... Ao redor dos dois, diversos pontos começaram a emitir um fraco brilho esverdeado...

Clark colocou Lois no chão, tentando ignorar a dor, e então falou, com visível esforço...

“L-Lois, Corra!” – Clark falou, ao que as suas pernas começaram a fraquejar...

Lois olhou atônita para Clark, que de uma hora pra outra passou de super-humano a doente... Ela o amparou ao que ele caiu, amortecendo a queda dele...

“Clark, Clark! O que aconteceu!” – Lois perguntou, quase gritando...

“M-meteoritos...ARGHHH!” – Foi o que Clark consegiu responder, em meio a dor...

Lois olhou a redor, vendo as energias se aproximarem, e os meteoritos brilhando... Ela pensou em fazer alguma coisa, quando percebeu que era tarde demais... O campo de energia os engoliu.

Na espaçonave

“Meu Deus!” – Chloe falou, sentindo a dor do jovem Kent na Terra.. – “Clark e Lois estão na area afetada pelos pulsos!” – Ela completou...

Imediatamente, Superman olhou para Lois, e então para os outros, e sem pensar mais nenhum segundo, ele partiu em supervelocidade para o tubo de escape.

“Clark, Espere!”- Lois gritou, sabendo que já era tarde demais...

Lex olhou para Lana, que imediatamente gritou...

“Eu vou programas os vetores de descida!”- Lana

Batman virou-se, para ver Chloe emitindo uma aura esmeralda...

“Chloe!” – Batman falou, já sabendo o que isso significava...

Chloe o beijou rapidamente, e então começou a passar imaterialmente pelo chão da nave:

“Eu vou ajudar Superman, Vocês nos encontram lá embaixo!” – Green Lantern falou, antes de desaparecer.

Batman virou-se para os outros e falou:

“Luthor!” – Batman

“Curso traçado, motores prontos!” – Lana

Lex então literalmente pulou no console do piloto, e falou:

“Apertem os cintos, essa vai ser outra montanha-russa!” – Lex falou, acionando os controles, fazendo os motores de impulso da Nave brilharem, deixando um rastro na escuridão ao que aceleravam a nave na direção do planeta.

De volta a Smallville

Não demorou mais do que um segundo para Lois perceber que ela não havia sido desintegrada... Ela olhou, em meio a miríade de luzes que tomou conta do local, Clark caído no chão, se contorcendo...

Ela imediatamente pegou os meteoritos mais próximos, e os jogou o mais longe que ela podia, tentando limpar a área... No entando, uma das pedras que ela pegou se dissolveu em sua própria mão, fazendo-a recuar...

Ela correu para Clark novamente, tentando levanta-lo, quando viu, ao seu redor, todos os meteoritos sendo dissolvidos... Clark percebeu isso também, ao que aos poucos, ele sentiu a dor cessando...

Ele finalmente abriu os olhos, e viu a expressão de preocupação, e as lágrimas nos olhos de Lois...Ele notou a miríade de cores ao redor deles, e os ultimos vestígios de Kryptonita desaparecerem...

Aos poucos, as cores e luzes começaram a cessar também, e mais alguns momentos se passaram, até que os dois fossem deixados novamente, com as brazas do que antes eram meteoritos iluminando a escuridão...

Por alguns momentos, os dois ficaram parados, sem palavras, até que Lois finalmente falou:

“Smallville, o que diabos está acontecendo?” – Lois perguntou, esbravejando.

“Lois..” – Clark falou, meio hesitante, somente para ser interropido por Lois..

“Nada de “Lois”! Nem vem com uma de suas desculpas esfarrapadas! Eu não sou a molenga da Lana, eu quero sabe o que está acontecendo e eu quero saber agora!” – Lois Lane gritou.

O tom agressivo da jovem deixou Clark irritado, que então respondeu no mesmo tom:

“Se você calar essa boca por um momento apenas, eu vou lhe falar, agora, se você quiser ficar esbravejando aos quatro ventos, então eu não posso fazer nada!” – Clark devolveu.

Lois ficou surpresa com a resposa bravia do Cairipa, mas não se fez de roguada.. ela meteu o dedo na cara de Clark e falou:

“Você me puxa do nada, e corre como um foquete, LITERALMENTE, só pra depois parar quase morrendo por conta dos meteoritos, e logo em seguida todos os meteoritos desaparecem! Eu grito o quanto eu quiser com você, Clark Kent! O QUE DIABOS ESTÁ ACONTECENDO?” – Lois gritou. De novo.

Em meio a discussão acalorada, nenhum dos dois notou a aproximação pelo ar da Green Lantern e Superman... A Green Lantern observou a discussão e imediatamente balançou a cabeça em negativa... Superman abaixou a cabeça, tentando segurar o riso...

“Não importa a época, não importa a dimensão, Lois Lane e Clark Kent nunca perdem a oportunidade de baterem boca...” – Green Lantern..

A voz familiar chamou a atenção dos dois, que então se viraram, e quase cairam no chão de susto ao verem os dois supers flutuando no ar...

Lois olhou com olhos arregalados para o homem flutuando a sua frente, usando o exato traje azul e capa vermelha de seus sonhos...

“N-Não pode ser...” – Lois falou, olhando atônita para Superman.

Clark olhou para o homem, que era literalmente ele, mais velho vários anos, mais inegavelmente ele. E o emblema que ele ostentava era estranhamente similiar ao emblema Kryptonian de Jor-El...

“Quem são vocês, e o que vocês estão fazendo aqui?” – Clark perguntou, se colocando entre Lois e os dois...

Superman e Green Lantern pousaram na frente dos dois, e então Superman falou:

“Essa, Clark, é uma pergunta complicada de se responder, mas basicamente, eu sou você, em uma dimensão paralela.” – Superman falou... “Quando a segunda pergunta, essa é um pouco mais complicado de responder...”

Nesse momento, Green Lantern quebrou seu silêncio, e falou:

“Nós estamos aqui para evitar a destruição dessa dimensão.” - Green Lantern falou...

Lois olhou para a Green Lantern e, passado o choque inicial, não demorou mais do que alguns segundo para reconhece-la:

“Chloe?” – Lois falou, se colocando na frente entre Clark e os supers...

Green Lantern sorriu, sabendo que seria preciso muito mais que uma máscara para ocultar sua identidade de sua prima...

“Em carne, osso e esmeralda.” – Chloe respondeu...

“Mas, você está mais velha, e voando...” – Lois falou, se sentindo meio tonta...

“Eu não estou tão velha assim, e quanto a parte de voar e tudo mais, bem, digamos que eu arranjei um trabalho Part-Time único.” – Chloe falou.

Clark ia falar alguma coisa, quando, as luzes iluminaram o campo, vindos do alto, revelando os contornos de uma nave..

“O que é isso?” – Clark falou

“Nosso transporte... Clark, Lois, eu sei que é difícil, mas tentem manter a calma, por que o que vem a seguir vai ser um choque.” – Superman falou...

Horas depois, Na fazenda dos Kent

Choque foi a escolha perfeita de palavra para definir o que Clark e Lois sentiram. De imediato, ao verem o casal Luthor, Batman e Barry como Impulse. Mas nada podia prepara-los para a visão do Casal Kent...

Após o choque inicial de ver a Liga da Justiça, e mais ainda, descobrir que a versão alternativa deles eram casados, Clark e Lois seguiram com o grupo para a Fazenda dos Kent. Green Lantern, Superman e Impulse camuflaram a Nave, enquanto Lois Lane Kent explicou para Clark e Lois sobre o bombardeio e suas razões.

As equipes de emergência passaram pela fazenda, para verificar o local da exlosão, que eles consideravam ser mais meteoritos, mas Lois conseguiu engana-los, fazendo crer que nada havia caido na propriedade.

De volta à casa, ela viu os membros da LJI em conferência, e Clark desligando o telefone...

“Pra quem você estava ligando, Smallville?” – Lois perguntou...

“Lex.” – Clark respondeu...

“Oh, bem... O careca vai querer lhe matar, por descobrir que você mentiu para ele.” – Lois falou.

“Sem Kryptonita, eu duvido que ele consiga sequer arranhar Clark.” – Falou Impulse.

“Não esteja tão certo disso... É possível que minha contraparte já tenha posse de um anel de Kryptonita, que certamente estava em algum local protegido de nosso bombardeio..” – Lex falou, surgindo pela porta da cozinha.

“Se isso for verdade, é so eu nocautear o careca e tirar o anel dele” – Impulse falou

Lana surgiu por trás de Lex, e falou:

“Isso não será necessário... Lex e eu iremos ‘Convencer’ nossas contrapartes de que nós temos problemas muito maiores do que Clark, a.k.a. Superman.” – Lana falou, com um tom que fez gelar a espinha de Clark...

Lois olhou para a versão alternativa de Lana, e falou:

“Lana Lang do Lado Negro da Força... ai está uma visão que eu jamais imaginei ser possível.” – Lois falou...

“Lana Luthor, Srta. Lane. Somente por que todos nós tivemos nossa partilha de doses estúpidas de inocência, não significa que ninguém possa mudar para melhor. (se virando para Clark) especialmente depois de descobrir que tudo que você tinha lhe foi tirado por conta de alguém que você confiava sua vida...” – Lana Luthor falou, num tom frio...

Clark engoliu a seco, e abaixou a cabeça, virando-se para o outro lado... Seus piores medos de que Lana iria lhe odiar estavam sendo confirmados por esta Lana à sua frente...

Lex colocou a mão no ombro de sua esposa, que imediatamente mudou o tom, sorrindo de tal forma que parecia ser uma pessoa diferente..

“Mas isso é passado, e o passado está morto. Nós temos que nos preocupar agora em salvar o dia, não é mesmo, Superman?” – Lana falou

Superman, que estava em silêncio, olhou para a Sra. Luthor. Ele sabia bem que Lana ainda lhe guardava rancor, e ele sentiu desgosto ao vê-la utilizar sua ira como veneno contra o jovem Clark, que era completamente vulnerável a essa faceta de Lana. Ele respirou fundo, e então falou:

“Exatamente... neste momento, um ser que nós julgavamos morto, chamado Anti-Monitor, está utilizando dispositivos que alteram o balanço entre as infinitas dimensões, o que já causou diversas delas a se extinguirem... nós estamos tentanto evitar que a reação em cadeia destrua nossas dimensões.” – Superman falou.

“Por que eu tenho a impressão de que é mais fácil falar isso do que fazer?” – Lois perguntou...

Lois Lane Kent que estava descendo pela escadaria, falou:

“Por que o problema é exatamente esse. É mais fácil falar do que fazer. Foram poucas as dimensões que conseguiram sobreviver à catástrofe, e o inimigo está enviando suas hordas para garantir o sucesso de seu plano.” – Lois Lane Kent falou...

Lois olhou para a sua contraparte adulta, e sorriu satisfeita...

“Well, verdade seja dita, os anos me serão bons..” – Lois falou...

“Você não tem idéia, minha querida, você não tem idéia...” – Lois Kent falou, com um sorriso maroto.

Ela passou por Lois, e caminhou até a direção de Superman, que sorriu ao ve-la... O casal Kent trocou um rápido beijo, para desespero de Lois e Clark...

“Ok, super-herois e dimensões alternativas eu posso engolir, mas isso!” – Lois falou...

“Eu realmente sou tão masoquista a ponto de aquentar ela (apontando para Lois) o dia inteiro?” – Clark perguntou...

Green Lantern não resistiu, caindo na risada, o que foi seguido por Lois Kent e Superman...

“Eu não vejo qual é a graça.” – Lois falou.

“Aqueles que estão na roda raramente percebem a ironia.” – Falou Batman, quase matando Lois de susto..

Lois deu um pulo pra trás, e colocou a mão no coração:

“Deus do Céu! Você é um fantasma ou o que?” – Lois perguntou...

“Batman tem esse hábito de causar hipercardia nas pessoas...” – Impulse falou.

Batman apenas olhou para Impulse, que imediatamente abaixou a cabeça...

“Não seja tão duro com ele, Batman, só por que ele disse a verdade.” – Lex falou.

Batman ignorou o comentário de Luthor, e caminhou até o outro lado da sala, ficando próximo da porta da cozinha.. Green Lantern aproveitou para se aproximar dele...

Superman ouviu ao longe o som de um carro se aproximando..

“Ok, Eles estão aqui.” – Superman falou.

“Eles?” – Lois perguntou

“Lex, Lana e... (olhando pela janela) Chloe.” - Barry falou.

Superman olhou para Lex e Lana, que acenaram com a cabeça, saindo da sala em seguida. A troca de gestos não passou desapercebido por Lois, mas ela logo voltou sua atenção para Clark, que passou para o hall onde ela estava, e fechou as portas da sala.

Ele olhou meio nervoso para Lois, que então falou:

“Bem, Smallville, eu espero que o seu seguro de vida esteja em dia, por que eu tenho a impressão de que você vai precisar...” – Lois falou...

Clark engoliu a seco, quando viu os três se aproximarem da varanda...

Aquele estava pra ser uma loonga noite...

Off: Espero que gostem porque não fui eu que fiz, ahsuahsua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://rpg-evolution.directorioforuns.com
 
FanFic: Infinitas Terras
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [FANFIC] Pokémon Revolution, a jornada de Brian e Letícia.
» [Fanfic] A vida de um deus.
» [Fanfic]O Último Suspiro
» Solas and Dark ~ the Chronicles of Hazama ♣ The Rise of Dragon [Fanfic Original]
» [FANFIC] Serena Crueldade

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Rpg Evolution :: Área Flooder :: FanFics-
Ir para: